As agências do INSS reabriram na última segunda-feira (14), como previsto, mas com muita confusão. O serviço de perícia ainda não foi retomado, o que causou filas e frustrou milhares de pessoas que se deslocaram até as agências. 

O gerente executivo do INSS, Caio Figueiredo, já adiantou que os segurados que estavam com perícia médica agendada terão que fazer a remarcação.

“Quem tiver agendado a perícia médica para a próxima semana nas agências da capital não compareça, porque não vai haver. É preciso remarcar o procedimento por meio do (portal ou aplicativo) Meu INSS ou do telefone 135”, afirmou.

LEIA TAMBÉM

Volta do atendimento presencial no INSS é adiada para 14 de setembro

Vereadora Luciana Novaes inaugura seu Gabinete Digital

O atraso no restabelecimento do serviço de perícia tem explicação. A Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais (ANMP) vistoriou as mais de 800 agências com o serviço, e concluiu que apenas 12 apresentavam condições sanitárias apropriadas para o atendimento ao público.

Com isso, os profissionais decidiram não retornar até que haja garantias de segurança para todos.

INSS inicia inspeção

Após os peritos decidirem não retornar ao trabalho por falta de condições sanitárias, o INSS anunciou que está fazendo inspeções nas salas de atendimento da perícia médica.

O objetivo é conferir as condições de aproximadamente 100 agências em todo o território nacional até esta quarta-feira (16).

Durante o período em que o serviço de perícia médica estiver suspenso, serão concedidas antecipações, no valor de um salário mínimo, aos segurados que tiverem direito aos benefícios por incapacidade.

Reabertura parcial e gradual

A reabertura gradual planejada pelo INSS foi pensada para contemplar serviços que não podem ser feitos de maneira remota. Estão nesta categoria a perícia, o cumprimento de exigências, a justificação administrativa ou judicial para comprovação do tempo de serviço, a avaliação social e a reabilitação profissional.

O planejamento estipulava que apenas os segurados que tivessem feito agendamento prévio seriam atendidos.

Das 1600 agências em todo o Brasil, 547 reabriram neste primeiro momento. No município do Rio, quatro agências estão funcionando: Praça da Bandeira, Avenida Brasil, Miguel Lemos (Copacabana) e Méier.

Canais digitais

Para evitar deslocamento desnecessários, é bom lembrar que os serviços que não estão disponíveis presencialmente podem ser feitos pelos canais digitais – exceto a perícia.

É só acessar o site e aplicativo Meu INSS ou ligar para 135. Também continua em vigor o regime de plantão para tirar dúvidas sobre serviços e benefícios.

NA MÍDIA

Leia os artigos da vereadora Luciana Novaes

Os “guardiões” do Crivella e o descaso com a vida dos cariocas

O caos tem saída: por uma outra gestão econômica para o Rio

Transporte público no Rio de Janeiro: velhos problemas, novas soluções

Dignidade não se corta: a ameaça ao atendimento da pessoa com deficiência

Pandemia no Rio de Janeiro: o colapso anunciado do sistema municipal de Saúde

Entre vidas e mortes: a crise na gestão da saúde do Rio de Janeiro na Pandemia

Moradia digna: um direito essencial ameaçado em tempos de Pandemia

A greve dos entregadores e a reconquista de direitos

Retorno às aulas: preocupações e realidades


porém
entretanto
todavia
contudo
mas
porém
entretanto
todavia
contudo
mas
porém
entretanto
todavia
contudo
mas
porém
entretanto
todavia
contudo
mas

Deixe uma resposta